26/08/2018

Metodologias

Os critérios e metodologias adotados são realizados conforme a Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, Normas Brasileiras de Contabilidade – NBCT, Lei 11.638/07 e padrões internacionalmente aceitos.


Para avaliação de bens imóveis, utilização de Inferência Estatística com o emprego de regressões múltiplas.


Tecnologia própria e de ponta com coletores de dados para leitura de código de barras dos serviços de inventário e conciliação físico contábil.


Para avaliação de Negócio / Marca utilizamos, em grande parte, a metodologia internacionalmente aceito e conhecido como DFC – Discounted Cash Flow (Fluxo Descontado de Caixa), que considera o valor a partir da capitalização, faturamento, estimativas de desempenho e resultados onde cujo propósito é medir a capacidade de geração de lucros num determinado período.


O Teste de Recuperabilidade pode ser aplicado utilizando diferentes métodos: 

I. Valor em Uso: nele, é calculado o valor que se espera obter no fluxo de caixa com o(s) ativo(s) ou unidade geradoras de caixa;

II. Valor Justo Líquido: calcula-se o valor de mercado dos bens ativos que uma empresa possui.

A determinação do método para a realização do Teste de Recuperabilidade é uma escolha da empresa, inclusive podendo optar por fazer os dois métodos e escolhendo o melhor resultado, porém por questões de economia de tempo e custo não faz sentido aplicar as duas metodologias caso o resultado da primeira já apresente o resultado esperado. (resolução do CFC 1.292/2010 item 19).